.
Mostrando postagens com marcador moda. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador moda. Mostrar todas as postagens

07 outubro, 2015

Moda Compartilhada em Curitiba

E aí lindas e lindos? Vocês sabem que todo conteúdo aqui do Shakespeare de Batom é produzido do zero com muito cuidado e pesquisa. Só que hoje eu vou fazer uma coisa diferente. Recebi um release de impresa de uma ação muito bacana que eu faço MUITA questão de apoiar: o Moda Compartilhada que vai acontecer aqui em Curitiba no dia 20 de outubro de 2015.
Por isso, resolvi publicar o release quase na íntegra, assim todas as informações ficam mega hiper corretas! Espero que curtam a ideia da ação. E se você não mora em Curitiba, quem sabe não tenta fazer algo similar na sua cidade?  =)



No próximo dia 20 de outubro, terça-feira, acontece aqui em Curitiba a ação Moda Compartilhada, que tem como objetivo doar roupas às pessoas carentes, mas de uma forma diferente: possibilitando que elas escolham suas próprias peças e ganhem dicas de moda.

O projeto está recebendo doações até o dia 9 de outubro, em pontos de coleta instalados no Centro Europeu, Universidade Positivo e SENAI e pontos itinerantes espalhados estrategicamente durante as semanas de arrecadações.



Durante todo o dia da ação, os participantes receberão Vale-Modas, que servirão como uma moeda de troca para que possam escolher os seus próprios itens de vestuário, e também poderão contar com o auxílio de alunos de moda das instituições de ensino parceiras, dando algumas dicas para os "looks". As “compras” serão feitas em uma pop-up store montada no Ginásio de Esportes localizado na Rua Engenheiro Rebouças, 980.

Essa ação visa possibilitar a essas pessoas que vivenciem este processo de poder optar pelo que gostam e que se sentem bem em usar, diferentemente do modo tradicional de doação. Mais importante, a ação irá trazer as pessoas mais perto umas das outras”, avalia Letícia Birolli, presidente do Sindivest. A ideia é envolver esse público para que acolha a iniciativa tornando a realização perene no calendário.

A ideia surgiu porque campanhas do agasalho levam conforto térmico para pessoas que, às margens da sociedade, não têm como se proteger adequadamente do frio, mas à elas não é dado o direito de escolha de suas próprias vestes. Dessa forma, a ação visa proporcionar aos moradores de rua talvez a sua primeira dignificante experiência de compra. A ação Moda Compartilhada foi inspirada no projeto internacional The Street Store. (eu, Luiza) Separei alguns imagens do The Street Store para vocês entenderem o "clima" da ação. 






Doações:
Serão recebidas doações de roupas masculinas, femininas e infantis em bom estado de conservação.
Data: até dia 9 de outubro
Locais: Centro Europeu, Universidade Positivo e SENAI.


Evento:
Moda Compartilhada
Data: 20 de outubro
Horário: 9 às 17 hs
Local: Ginásio de Esportes - Rua Engenheiro Rebouças, 980 – Jardim Botânico

23 junho, 2015

Cachorrinha de Lady Gaga é a nova modelo da Coach

Gente, vocês viram essa novidade super fofa? A nova modelo da Coach, label de bolsas de Nova York, se chama Asia Kinney e ela é uma buldogue francesa. Claro, sua mamãe humana é ninguém menos que Lady Gaga. Dá só uma olhada na primeira imagem da campanha da Coach divulgada pelo site da People.



Mesmo assim, achei muito fofa a ideia. Até porque eu sempre carrego o meu Scott pra lá e pra cá e acho um amor ver que não sou a única "doida" por pets. E a Coach já divulgou que terá outros modelos peludinhos. Ariana Grande deu a dica no seu instagram contando que seu dog Toulouise foi convidado.



E aí, o que você achou dessa campanha da Coach? Deixa sua opinião aqui nos comentários do blog! 

20 junho, 2015

Fashion Police de verdade: o protesto da polícia de Montreal

Lembra do protesto fake no desfile da Chanel no ano passado? Então, esquece isso e dá uma olhada no protesto fashion verdadeiro. A Polícia de Montreal, no Canadá, está fazendo isso há quase um ano por causa de alterações feitas em seus planos de pensão. Como os policiais não podem entrar em greve, eles resolveram usar a criatividade e mudar "um pouquinho" seu uniforme. Na verdade, eles se vestem oficialmente na parte de cima e da cintura para baixo usam calças de camuflagem ou calças coloridas.


Em Montreal, os turistas ficam bem curiosos com a polícia fashion, mas os moradores já até acostumaram. É uma forma de protestar e não prejudicar a população.





Gente, a ideia do post é mostrar o jeito divertido que a Polícia de Montreal encontrou para protestar usando a moda como aliada. Aqui nos links você pode ler mais sobre o assunto. Todas as imagens do post são reproduções dos sites citados e do Instagram.

Fashion Police em Montreal no The Globe and Mail 

Fashion Police em Montreal na Global News 

Fashion Police em Montreal no National Post


E você, o que acha da ideia dos policiais de Montreal? Já pensou se essa moda pega? Conta pra gente sua opinião aqui nos comentários do blog!


11 abril, 2015

O ano da exclusividade

Por Victor Hugo Reis

Novo ano, nova vida, novos planos... Novos posts! Antes tarde do que nunca, o ano de 2015 começa no Shakespeare de Batom.

O primeiro post demorou pra sair porque a Luiza quer ganhar um Oscar e está estudando (aperfeiçoando) na Vancouver Film School, no Canadá. Olha o bafo!

Então, vim “botar a cara no sol” (maior meme nesse início de ano) e falar com vocês leitores do Shakespeare – enquanto a Luiza está no Canadá (#LuizaEstanoCanada).

O ano da exclusividade

E neste primeiro texto do ano, não poderia deixar de destacar a grande tendência do mercado de moda, que já disse ‘Oi’ no ano passado, o: made to order.

Uma opção de service luxury que oferece a customização ou desenvolvimento de produtos sob medida aos clientes (ao gosto do freguês).

RELEMBRE.: Como recente exemplo disso, em outubro de 2014, a Prada lançou no Brasil para suas clientes a opção de desenvolver um par de sapatos da grife – um serviço até então inédito em território nacional.



E não é preciso voltar muito no tempo para perceber que nossas avós e mães já mandavam fazer peças que, muitas vezes, lojas de moda não ofereciam ou era inviável ($$$) de elas terem. Logo, replicar modelitos de personalidades e peças de grife como, por exemplo, vestidos de festa, era a melhor saída.

Agora, adivinha quem ainda faz este serviço? Costureis e alfaiates! Sim, estes profissionais ainda sobrevivem em meio a indústria de produção em massa (A.K.A fast fashion) que fez perder a exclusividade.

Se você gostaria de voltar a fazer roupas sob medida ou (experimentar) personalizar algo que já possui, saiba que profissionais e lojas especializadas não faltam.

Camisetas incríveis e personalizáveis da Desi

Pra não ficar de fora da 'moda', eu também resolvi aderir ao movimento made to order e mandei fazer uma t-shirt de meu jeitinho.

Mas pra isso, eu pedi que a nossa amiga blogger e designer Desirée Marie desenvolvesse uma camiseta com material de alta qualidade - como dos produtos da loja online dela - e com uma estampa a ver com minha vibe.



Os preços para fazer uma camiseta a seu modo pode variar entre R$ 59,90 e R$ 119,90.

Inclusive, a fotografia acima foi uma produção exclusiva para este post. O pessoal da Citrus também acredita na prestação de serviços exclusivos, por isso, fizeram este e outros retratos pra mim.

O legal de fazer produtos exclusivos está em exercitar seu amor próprio, explicitar sua individualidade e expor sua personalidade. O tal do 'estilo próprio', não é isso que grande parte das pessoas dizem ter ou almejar?

Então, se você gosta deste estilo de vida, por que não se jogar no ano que o permite?
Aproveite e arrase!
...




17 novembro, 2014

5 perfis cheios de estilo para seguir no Instagram

De todas as redes sociais, a que mais curto ficar horas descobrindo coisas novas é o Instagram. E sempre que encontro com minhas amigas acabo "trocando" perfis bacanas para seguir. Então hoje vim contar alguns dos meus perfis favoritos do Instagram que mesclam estilo de vida, arte e moda. Espero que gostem <3 Ah, e follow me @luizagarmendia

Le 21eme 

Perfil do Adam Katz com as melhores fotografias de street style (depois das fotos da Ana Clara Garmendia, claro). E ainda preciso contar que o próprio fotógrafo é um gato (olha só a última foto, ele é o da esquerda).
@le21eme 


AnOther Magazine 

Perfil da revista AnOther Magazine. Bem a minha pegada. Você vai se deparar com imagens incríveis sobre moda e arte, além de muitas notícias e novidades.
@anothermagazine



Refinery29

Perfil do Refinery 29, um site independente sobre moda e arte. Você vai encontrar imagens bem artísticas e coloridas para se inspirar e estar por dentro do que é legal.
@refinery29 


The Coveteur 

É também um dos meus sites preferidos. O The Coveteur faz bastante #regram de outros perfis imperdíveis. Bom para ficar sabendo de tudo que anda acontecendo.
@thecoveteur


Maghetta Streghetta 

Um perfil com as ilustrações mais lindas do mundo estiloso e fashionista. Não preciso falar mais nada, né?
@maghettastreghetta 


E aí, curtiu? Já conhecia algum desses perfis? Lembra de mais alguma conta de Instagram bacana? Escreve aqui nos comentários do blog. 


*todas as imagens reprodução


23 outubro, 2014

Moda e Arte - Novos designers no Print All Over Me

Quem adora estampas, moda e novos designers, vai curtir esse post! Sempre estou procurando coisas fresquinhas para mostrar aqui no Shakespeare de Batom. Nessas minhas pesquisas, encontrei um site chamado Print All Over Me. Muito legal! O PAOM (apelido fofo) é uma plataforma de colaboração e criação que facilita a vida de novos designers para produzir seus produtos. 



As colaborações feitas com artistas são lindas. A ilustradora brasileira Marina Esmeraldo é um dos destaques do Print All Over Me. A coleção traz uma moda cheia de grafismos bem divertidos. Vale a pena conferir. Olha o video!



O Print All Over Me funciona assim: o artista se cadastra e faz o upload de seus desenhos escolhendo quais produtos ele deseja vender. Depois, é só torcer para os consumidores curtirem e começarem a comprar. Curti bastante as estampas de kimonos, minhas nova obsessão fashion. 




Para gente como eu que sempre busca novas referências, o site é um paraíso. Tem de tudo. Estampas esquisitas, lindas, clássicas, modernas, doidas, convencionais… É só procurar um pouquinho. 
As estampas das saias também são legais. Adorei o desenho com as cerejeiras. 




Os casacos também são bem divertidos. Curto muito este modelo esportivo de jaqueta. E esse moletom com o desenho da moça na piscina é lindo demais. 





Ah, para conhecer um pouquinho sobre a Marina Esmeraldo, olha só uma série divertida da ilustradora. Um xuxu, né?  






*imagens reprodução 

20 outubro, 2014

Música e Moda - Pharrell Williams "Marilyn Monroe"

Então vamos começar bem a semana? Já estou na batida da trilha sonora para os próximos dias. Pharrell Williams arrasando com o clipe da música "Marilyn Monroe". Letra, visual, figurino, tudo muito fashion.
Para mim, Pharrell é um ícone de tudo que acredito: música + moda + gentileza + atitude. Fica a dica!



E por falar em moda… quem ficou doida com a foto que Pharrell compartilhou da coleção para a Adidas? Eu! Olha só quantas cores! Dá para sair todo dia com um par diferente, amei.




15 outubro, 2014

Série de fotografias Lovers Shirts mostra mulheres vestindo a camiseta de um ex-amor

O que permanece depois que o amor vai embora? O que resta de um coração partido? Lembranças, memórias, músicas, cartas, fotografias e talvez uma velha t-shirt esquecida no armário guardando tantas emoções quanto aquelas realmente vividas ao lado de quem a esqueceu por lá. Esse é o ponto de partida da série de fotografias "Lovers Shirts" criada pela dupla Carla Richmond e Hanne Steen. Elas registraram várias mulheres enquanto se olhavam no espelho vestindo a camiseta de um ex-amor. O resultado é um conjunto de imagens muito sensíveis. 

É impressionante como as camisetas velhas conseguem provocar tantos sentimentos. Mais incrível ainda é perceber como a gente acaba criando um relacionamento com um objeto inanimado algumas vezes muito mais vivo do que a própria pessoa que um dia o usou.  
Só que deixar a camiseta dele no guarda-roupa não vai fazê-lo voltar. E quer saber? Ainda bem! Pensa comigo: se acabou é porque não deu certo. Ou porque deu certo por algum tempo e depois não mais. Claro, os momentos vividos foram ótimos, lindos, maravilhosos, quase perfeitos. Mas o grande lance é guardar as memórias onde elas devem permanecer: justamente, na memória
Bom mesmo é dizer adeus. Se dói? Muito, mas vale a pena. O adeus é bom e abre caminho para novas coisas boas entrarem na nossa vida. 
Então proponho hoje abrir espaço. Deixar tudo vazio para ventilar um pouco. Jogar fora a camiseta velha e ver o armário esvaziar. Chega de ter medo do espaço vazio. Vamos amá-lo sabendo que ele é temporário e um sinal de que temos espaço disponível para coisas novas e boas.  
Ao invés de preencher o guarda-roupa e a vida com camisetas velhas de quem já foi embora, vamos esperar um pouco e preencher o armário com camisetas novas de quem acabou de chegar. 
                 


"É apenas um pedaço de pano que se transformou em uma promessa de que ele nunca iria embora" 



"Enquanto eu me segurar na camiseta, ela nunca estará completamente fora da minha vida"



"Quando eu a vista me sinto um pouco menor do que eu sou. Eu uso quando estou me sentindo só"







---- Veja a série completa no site:  http://www.herclayheart.com/#/ 

08 outubro, 2014

Moda e Protesto - por The Business of Fashion

Atenção: esta é uma tradução adaptada do artigo Is Fashion a Credile Platform for Protest? do The Business of Fashion. Leia o post original!

O povo da moda já cansou de falar sobre o desfile de primavera 2015 da Chanel na Semana de Moda de Paris e seu falso protesto feminista, ou faux-test (uma brincadeira de palavras que faz alusão à falsidade e protesto). As modelos desfilaram pelo "Boulevard Chanel", uma rua de mentira, segurando cartazes, também de mentirinha, com slogans como "Make Fashion Not War" (faça moda, não faça guerra). Muitos acharam o desfile leviano e digno de performance encenada para o Instagram. Mas o bacana do artigo do BoF é que ele reflete sobre o poder da moda em atrair atenção da mídia para assuntos diferentes e transmitir mensagens sérias.

O BoF relembra a carreira de Jean Paul Gaultier e seus desfiles protagonizados por modelos diferentes do padrão convencional, como plus-sizes e transgêneros, além de mulheres conhecidas não apenas por sua beleza, mas também pela carreira. Uma maneira de homenagear o poder feminino e conversar sobre padrões de beleza. Em 2011, Beth Dito foi sua estrela. Já na primavera 2015, a atriz Rossy de Palma reinou ao lado de um casting com mulheres de cabelos brancos.



O artigo também lembra que Vivienne Westwood, a punk da moda, é prova viva do potencial do mundo fashion em carregar assuntos importantes. Ela já endossou diversos campanhas como a independência da Escócia e a responsabilidade ambiental, por exemplo. "Um amante da arte é um lutador pela liberdade". Este é o espírito que transborda no trabalho da designer. Segundo o artigo, "quer você acredite ou não nas causas que ela apoia, quando Westwood protesta ela o faz em nome de uma causa genuína". Diferente de Chanel, na minha opinião.



E aí entra o grande lance de tudo. O BoF afirma que as marcas que verdadeiramente apoiam causas são aquelas que não fazem estardalhaço a respeito. Eles citam Stella McCartney como a campeã pelas causas ambientais e proteção aos animais. E como ela faz isso? Simplesmente não utilizando couro, pele ou qualquer outro produto de origem animal em suas coleções. Pronto. A designer procura utilizar materias biodegradáveis e orgânicos sempre que possível. Suas sandálias tem solas biodegradáveis, as bolsas tem tecido feito com garrafas recicladas. Voilà. Manter uma marca sustentável não é fácil, mas ela o faz ainda assim. Este é o verdadeiro protesto. 


O artigo ainda fecha afirmando que sim, a moda é capaz de engajar consumidores em causas sérias, mas para isso, antes de mais nada, precisa ela mesma estar engajada com a causa. Precisa adquirir uma mensagem verdadeira. Tratar as causas sociais e políticas como jogada de marketing destrói o significado do protesto. A equipe do BoF ainda dá o recado: "Da próxima vez que uma marca de moda pegar um cartaz, deve primeiro se certificar de que ela tem algo a mais a dizer".
o desfile faux-test da Chanel 

E aí, o que você acha sobre a "moda do protesto"? Deixa sua opinião aqui no Shakespeare de Batom! 


*Gente, não sou de repostar artigos, mas esse vale muito a pena. Concordo com a opinião do artigo que evidencia muitas das minhas próprias reflexões.

**todas as imagens: reprodução

06 outubro, 2014

Melon Melon Tees - É moda e faz bem

É moda e faz bem. Adorei a ideia! Essa é a nova iniciativa em prol das causas sociais do Shopping Mueller em parceria com a Melon Melon Tees. Em setembro a marca lançou uma coleção cápsula de camisetas exclusivas para comemorar o Vogue Fashion's Night Out. No evento, tinha até uma pop up store super fofa! Agora, as t-shirts tem um novo objetivo: fazer o bem. Parte do valor arrecadado com as vendas será revertida à Escola Nilza Tartuce, instituição que atende jovens e crianças com deficiência intelectual.


Olha só que fofas as camisetas. A Owlie, mascote do FNO, também estampa uma das t-shirts. Ah, elas vem nas cores branca, preto e cinza. Achei as brancas mais fofas. A minha tem a ilustração da menina fashionista. Um amor.



A Melon Melon Tees é uma marca de camisetas daqui de Curitiba criada pela Dani Mello, blogger também, e Fernanda Mastrorosa. Essa coleção cápsula parte da ação #emodaefazbem está disponível para compra online, aqui no link. Cada camiseta custa R$ 79.


*O release e o produto foram enviados pela assessoria de imprensa para conhecimento. Este não é um post patrocinado.