14 abril, 2014

Tendência de Moda: Periguete e Minissaia

"O mercado de periguetes é o que mais cresce na confecção brasileira", frase de Costanza Pascolato sobre a moda atual. Para quem ainda não viu, aqui vai o video do programa que a dama da moda apresenta ao lado de Marilu Beer no canal delas no Youtube. O episódio que saiu hoje é incrível. Com o título de "B de Boazuda", o video tem comentários incríveis sobre a moda periguete, suas características e facções, afinal são vários os "tipos" de periguetismo.



Um dos pontos mais engraçados é quando Costanza desvenda um dos mistérios atuais da humanidade: as camadas por baixo da saia da periguete. Calcinha (sim, elas são higiênicas), micro shortinhos e velcro(?). Brincadeiras à parte, o video é legal e bem humorado. O que você acha?

Para mim, a coisa é bem simples. Ser periguete ou não depende muito mais da sua atitude do que do comprimento da saia. Sou mais libertária, acho que a saia curta é para todo mundo mesmo. Na verdade, não importa o seu peso nem sua altura. O legal é encontrar um modelo que combine com seu estilo e saber escolher o que combinar. A palavra de ordem é equilíbrio. O mais legal é usar minissaia com uma blusa bem fechada e trocar o salto alto por uma sapatilha com carinha de vovó. Pronto, a sensualidade diminui e você deixa as pernocas de fora numa boa. Olivia Palermo e Miroslava Duma são ótimos exemplos. Dá uma olhada.


No Entenda Os Homens tem mais dicas minhas de como usar a minissaia a seu favor sem cair no 'periguetismo'. Tem também a opinião dos homens sobre essa moda, confira lá.


*Ah, quem me passou a dica do video foi a Ana Clara através de uma amiga, Luciene Vieira. Obrigada =) 

09 abril, 2014

Moda e Arte - Editorial Minna Parikka

No post passado aqui do Shakespeare de Batom falei sobre a moda das roupas com estampas e desse encontro entre os tecidos, a moda e a arte. E quando os desenhos coloridos invadem os corpos também?
Bem, não é exatamente isso que acontece com a coleção primavera-verão da marca de sapatos da designer Minna Parikka, mas é quase. Para a campanha da marca, a diretora artística Janine Rewell abusou de pinturas corporais com ilustrações supercoloridas e geométricas inspiradas na arte escandinava. As artistas da maquiagem Saara Sarvas e Riina Laine assinaram os desenhos. Dá só uma olhada.

O resultado é lindíssimo. Janine diz que a pintura corporal é uma técnica ainda pouco utilizada no universo fashion. Discordo um pouco, já vi coisas interessantes nesse sentido. De qualquer maneira, o legal das fotos da campanha de Minna Parikka é o efeito de fusão entre o corpo da modelo e a tela logo atrás dela graças à ilusão que a pintura corporal cria.

Vou confessar que não conhecia a marca Minna Parikka pessoalmente antes, mas adorei saber mais sobre ela. A designer decidiu aos 15 anos que seria estilista e perseguiu o sonho.
Fecho o post com uma frase da designer que vai de encontro direto com meu pensamento sobre a moda:

"Meus desenhos são quase como cartas de amor de uma apaixonada pelos sapatos de salto alto para outra. Permita-se ser brincalhona e deixe um par (de sapatos) guiar você a novas aventuras. A vida é muito curta para levar a moda tão a sério."

E você? O que achou desse encontro entre moda e arte? Gostou da marca de sapatos Minna Parikka? Deixa sua opinião nos comentários do blog!