31 janeiro, 2014

Lupita Nyong'o na Dazed & Confused

Só dá ela! Assim que o mundo se deparou com a lindíssima Lupita Nyong'o, os fashionistas já ficaram de olhos bem abertos prestando atenção nela. A atriz indicada ao Oscar deste ano já não é mais cotada como a mulher do momento, ela já é. E também é capa da Dazed & Confused de fevereiro no editorial intitulado de Free Spirit.


Fotografada por Sharif Hamza, ela veste Prada na capa da revista e as outras fotos são extremamente coloridas. As roupas e suas cores contrastam com a pele de Lupita e fazem um efeito visual incrível. Repara também na maquiagem super forte e marcante, assinada por Benjamin Puckey, que já maquiou em desfile para Alexander McQueen, tema do post de ontem. Enfim, será que esse colorido todo rola na vida real? Acho que sim. Confira todas as imagens.






E aí, curtiu o editorial com a atriz Lupita Nyong'o? Deixa sua opinião aqui nos comentários do blog!

29 janeiro, 2014

Louboutin Spring Summer 2014

Gente, enlouqueci com as fotos da coleção de sapatos e bolsas primavera verão 2014 de Christian Louboutin feitas pelo fotógrafo Peter Lippman. O que as imagens tem de tão especiais? São totalmente inspiradas em obras-primas de grandes mestres impressionistas. Dá só uma olhada. A primeira é a mais fácil de reconhecer a obra original de Vincent Van Gogh.



E tem mais. Aqui a imagem inspirada na obra do grande Cézanne, apontado pelos próprios impressionistas como o "pai de todos nós", afinal, transformou a arte para sempre trazendo, literalmente, sua própria perspectiva (ele costumava alterar a perspectiva real dos objetos) e as cores exageradas.



A obra de Claude Monet, um dos meus artistas preferidos, também foi inspiração para as fotos dos sapatos Louboutin. Aqui nessa imagem acredito que a referência é mais com as cores utilizadas do que com as flores, por exemplo. Não sei, pra mim, pensar em Monet é sempre visualizar suas ninféias.



E por fim, a obra de Camille Pissarro. Confesso que não sei muita coisa sobre sua vida, mas já vi muitas obras dele nos museus que visitei e por vezes até bato o olho e reconheço seu jeito de pintar. Se Van Gogh fazia "tracinhos", Pissarro fazia "bolinhas" para formar figuras. Era assim que eu simplificava as coisas nas aulas de história da arte da quarta série na escola.  Enfim, aqui a obra de Pissarro também serviu de inspiração para essa fotografia incrível de Lippmann.




E aí, curtiu essa interação nada discreta entre arte, moda e consumo de luxo? Deixa sua opinião aqui nos comentários do blog! 

28 janeiro, 2014

Kate Moss para Alexander McQueen - Fashion Film

Saiu ontem mais um fashion film que está dando o que falar. O video para a grife Alexander McQueen, atualmente nas mãos da diretora criativa Sarah Burton, foi estrelado por Kate Moss e dirigido por Steven Klein, fotógrafo de moda que já colaborou antes para a marca.



A pegada do filme é toda sombria e a trilha sonora super carregada me lembrou um pouco Jogos Mortais, principalmente nos exageros de foley (ruídos dos objetos que aparecem nas imagens). Parece bobo, mas assista ao video e fale se não é verdade. A direção de arte trabalha com a escuridão e resolve isso com momentos de luz bem direcionados, com um efeito lindo. Achei um pouco demais os elementos de filmes de terror: rua deserta, boneca estilo assassina, ruído de objetos se arrastando, relógios batendo, videos sem sentido. Ah, olha só as fotos da campanha de primavera verão 2014:






E você, gostou das imagens e do fashion film? Deixa sua opinião aqui nos comentários do blog! 





27 janeiro, 2014

T-shirt Shakespeare de Batom para Glitterati

Gente! A novidade não é fresquinha, mas quando percebi, não tinha comentado aqui no blog sobre isso. Final do ano passado tive uma surpresa super legal: fui convidada para assinar uma t-shirt para a loja Glitterati de Curitiba em comemoração ao seu aniversário de 1 ano. Foi uma honra super grande e adorei soltar a criatividade! Além disso, outras bloggers lindas também assinaram suas camisetas, olha só quem participou: a Alle Tonelli, a Ana Azevedo e a Mariani Aguiar, a Amanda Capellani, a Desirée Marie Papanastassiou, a Fabbi e a Rafa Cunha, a Jaque Roeher, a Jessica Belcost, a Letícia Scuissiato, a Mari Frazão, a Manu Luize, a Tati Kli e a Yannih Tsushima. Ah, e as camisetas podem ser compradas pelo site da Glitterati.

foto Yannih Tsushima
Na hora já pensei em como queria que a minha estampa tivesse a pegada "artsy" que sempre falo por aqui. Mergulhei então nas fotografias que fiz nas ruas de Paris na temporada de desfiles do ano passado. Olhei e relembrei algumas imagens minhas publicadas na Vogue Brasil e escolhi uma foto.
Claro, eu queria ir um pouquinho além. Não adiantava ser apenas a fotografia. Decidi relembrar as aulas de photoshop da faculdade (aquelas que eu faltei metade e agora me arrependo, rsrsrs) e fiz uma arte digital em cima da foto original. O resultado foi esse:


Agora, olha só como ficou o efeito no corpo. Eu e a jornalista e fotógrafa de moda Ana Clara Garmendia posamos com t-shirts gêmeas no evento de lançamento das camisetas ao lado da Kamila Mansur, proprietária da Glitterati.



2013 foi um ótimo ano e só tenho o que agradecer! Obrigada mesmo a todos os leitores! Nem tenho palavras para agradecer! 




25 janeiro, 2014

Novo filme de Miu Miu com Lupita Nyong'o

Desde o Golden Globes estou encantada com a atriz Lupita Nyong'o, estrela do filme 12 Anos de Escravidão. Aliás, filme que está dando o que falar. Ainda não assisti, mas estou doida pra ver! Todo mundo me falou coisas incríveis e sensíveis sobre o longa.

E não é só de dramas dignos de Oscar que vive a carreira de Lupita. Ela estrela a nova campanha da Miu Miu, que por sinal é linda! O filme, com direção assinada por Inez & Vinoodh, ainda conta com a fofíssimas atrizes Elle Fanning e Elizabeth Olsen, ambas irmãs mais novas de outras mulheres bem famosas, além de Bella Heathcote. Amei a edição rápida e jovial das imagens ao som de Porter Robinson.


24 janeiro, 2014

Pelo Direito de Ser Mulherzinha

Acho que já comentei aqui que colabora com outros blogs, né? Um deles é o Entenda os Homens e para eles assino o quiz de moda com as opiniões dos guris sobre as tendências. Às vezes, me aventuro em escrever alguns devaneios meus de mulher. Resolvi dividir aqui um dos textos mais pessoais que já fiz. Esse texto foi publicado originalmente no blog Entenda Os Homens em 20 de novembro de 2013. 


Pelo Direito de Ser Mulherzinha



Corro o risco de apanhar de algumas feministas radicais, mas confesso esse ser meu momento desabafo. Fui criada por mulheres que enfrentaram o mundo de acordo com suas convicções. Minha mãe, em suas próprias palavras, nunca deixou um homem mandar na sua vida porque ninguém pagava as suas contas.
Foram poucas as vezes em que vi minha mãe chorar e, em sua maioria, era aquele choro de raiva, tão forte e intenso quanto ela. Sou muito mais doce e sensível. Diferente dela, sou um pouco menos independente do sexo masculino do que convenciona como “certo” a nossa sociedade. Um dia, me vi parada no meio da rua. Literalmente, pois meu carro “simplesmente” deixou de andar. Não era bem a questão do carro não funcionar. Era só minha falta de vergonha na cara de esquecer que, obviamente, o tanque de gasolina não se enche sozinho. 

Naquele momento do problema com o carro, minha mãe teria arregaçado as mangas do vestido, empurrado o carro sozinha, caminhado de salto alto até o próximo posto de gasolina, comprado um litro de combustível, voltado até o carro, enchido o tanque, arrumado as mangas do vestido, passado um batom e teria saído da situação com tanta naturalidade quanto quem troca de roupa num sábado de tarde. Eu não. Permaneci parada por algum tempo e nem saí da frente do volante.
Foi quando passou alguém buzinando e me xingando. Eu havia bloqueado a rua inteira. De repente, o mesmo carro deu ré e voltou na minha direção. Juro. De dentro dele saiu um príncipe. Ok, não vou exagerar, isso já foi fruto da minha imaginação fértil e talvez produto dos desenhos da Disney que eu passei anos da infância assistindo. Voltando à realidade, saiu do carro um senhor bem prestativo, ele foi buscar gasolina e resolveu o problema para mim.

E aí eu pensei: toda mulher deveria ter o direito de, vez ou outra, ser socorrida. Minha mãe não precisa de ajuda, ela é forte, um mulherão; eu sou uma mulherzinha. E não vejo isso como um demérito. Não que eu precise de ajuda, mas tem horas que, mesmo sem precisar, eu quero ser salva. Pode ser síndrome da donzela em perigo, mas esse texto não é sobre estereótipos sexistas. O que eu quero reivindicar é o meu direito de poder ser mulherzinha quando todos dizem que você deve ser um mulherão. Às vezes. Meu direito de ter que pedir para um amigo me levar numa oficina de carro para eu não ser feita de trouxa pelo mecânico que me cobraria um preço mais alto simplesmente por eu não fazer ideia para quê serve um radiador de carro.
Pelo meu direito de gritar toda vez que vejo uma barata, lagartixa ou um besouro com características marcianas, por mais que eu saiba que os coitados nunca vão me fazer mal algum. Pelo meu direito de ficar triste quando quebro uma unha. Pelo meu direito de sair correndo para não pegar chuva nos cabelos recém-saídos do salão de beleza. Pelo meu direito de assistir um filme de terror, me assustar como uma criança e chamar alguém para dormir comigo porque fiquei com medo. Pelo meu direito de não entender a maioria dos esportes e achar que futebol americano é igual a pique-bandeira. Pelo meu direito de não saber o que é uma chave Philips. Pelo meu direito de ser chata, cheia de frescurinhas, dengosa, melindrosa, manhosa e até, quem sabe, chorosa. E pelo meu direito de não ser mais fraca por causa disso. Pelo meu direito de ainda assim ser uma mulher forte que aguenta as pancadas da vida, mas que, vez ou outra, deseja ser resgatada desse mundo assustador e cruel.


15 janeiro, 2014

Loja De Luxo no Museu do Louvre

Já é de algum tempo que a moda flerta com a arte. Aliás, há bastante tempo venho falando sobre essa interação e palpitando que ela iria ficar ainda mais forte. E ficou. Chanel ano passado levou bem ao extremo a fusão arte-moda. Agora é a vez do consumo se aliar ao mundo artístico. A loja de departamentos francesa, a Printemps, acaba de abrir uma loja no Carroseul du Louvre. 



O foco da loja é trazer uma seleção luxuosa de artigos de couro, joalharia e produtos de beleza, já que a parte de vestuário seria impossível pelo pouco espaço. Para comprar? Stella McCartney, Saint Laurent, Chloé e Dior. 



Ah, e o projeto de ambientarão da loja tem também uma área central com exposição de arte moderna. Isso sim é comprar com estilo. Tenho que adicionar uma observação na minha wishlist: Bolsa Lady Dior... comprada no Louvre! 



E aí, curtiu a idéia? Ah, a notícia é da Vogue Paris! 

09 janeiro, 2014

David Bowie e a Moda

O aniversariante do dia é David Bowie, ícone da música, da moda, da arte, da cultura pop e também rei absoluto no quesito "reivintar-se", principalmente em seu estilo, por isso o apelido Camaleão do Rock. A contribuição de Bowie com a moda vai além de seus figurinos de shows que fizeram história. A exposição no Victoria & Albert Museum em Londres mostrou bem isso. Dá uma olhada nos looks expostos.



Além disso, Bowie também influenciou diversos designers ao longo de sua recorrente trajetória. A mais recente acho que é a coleção de Jean-Paul Gaultier no ano passado. Inclusive postei aqui no Shakespeare de Batom sobre isso. Relembre. Além disso, vários editoriais de moda foram inspirados no ícone pop.

Daphne Guinness para Vogue Alemã

Kate Moss para Vogue Paris

Kate Moss para Vogue Britânica
Balmain inspirada no estilo de David Bowie

Tem como não falar de Ziggy Stardust, seu alter ego mais famoso marcado pela ambiguidade de gênero? É no papel de "personagem" a imagem mais forte de Bowie replicada várias e várias vezes com a maquiagem colorida no rosto.


Encontrei no Visaul.ly o infográfico que explica em detalhes a evolução do estilo de Bowie. Reproduzo aqui a imagem, mas vale conferir a fonte viu! Acesse.

David Bowie Fashion Through the Ages
Reprodução Visually.com
Explore more infographics like this one on the web's largest information design community - Visually.

E para encerrar o post, a colaboração entre Bowie e Louis Vuitton do final do ano passado. A maison produziu um fashion film em que o artista tocava uma versão de "I'd rather be high". A campanha, estrelada por Arizona Muse se passava em Veneza. Curte aí.


Então, vamos lá ovacionar David Bowie! E você, curte o estilo? Deixa sua opinião nos comentários do blog!


08 janeiro, 2014

Ellen Von Unwerth - Fotografia e Moda

Hoje é dia do fotógrafo! Parabéns do Shakespeare de Batom para esses profissionais que transformam momentos em imagens icônicas.

E para comemorar, resolvi destacar o trabalha de uma fotógrafa de moda e diretora de arte não muito conhecida por aqui no Brasil, a alemã Ellen Von Unwerth. 

Kate Moss

Ellen ganhou seu primeiro prêmio em 91 no International Festival of Fashion Photography em 91 e seu trabalho permeia o erotismo feminino.

Lana Del Rey

Vincent Cassel

Ela é envolvida com moda desde os tempos em que foi modelo e publicou nos grandes (e desejados!) veículos, como a Vogue e a Vanity Fair. Além das fotografias de moda, Ellen produz muitas fotos de celebridades, cantoras e atrizes, todas trazendo a sensualidade e a feminilidade para suas imagens.

Emma Watson

Lady Gaga





E você, gostou do trabalha de Ellen Von Unwerth? Deixa sua opinião nos comentários do blog!