17 julho, 2012

Anna Karenina - literatura, cinema e moda


Amo quando moda encontra arte. Dessa vez, a Banana Republic se inspira nos figurinos do filme Anna Karenina e cria uma coleção cápsula. A figurinista Jacqueline Duran e o diretor criativo da marca se uniram para fazer peças usáveis no cotidiano, uma releitura do estilo russo retratado no filme. Leia mais no Style.com




Com previsão de lançamento no Brasil em 2013, o filme, por sua vez, é inspirado na literatura, o clássico escrito por Tolstói. Infelizmente, eu mesma ainda não li o livro (que vergonha...), mas sei que retrata a história de amor e adultério vivida na sociedade russa. Preciso me informar... De qualquer maneira, a nova versão cinematográfica é dirigida por Joe Wright e tem Keira Knightley e Jude Law no elenco. Saiba mais sobre o filme no Omelete






Voltando ao assunto de moda, não é a primeira vez que a Banana Republic se deixa inspirar pelos figurinos do universo audiovisual. A marca há lançou também tempos atrás uma outra coleção cápsula inspirada no seriado Mad Men, famoso e polêmico por mostrar o mundo das agência de propaganda dos anos 60 e abordar temas controversos. Adoro. Inclusive, os figurinos da série sempre foram um dos mais admirados. Dá uma olhada na foto da campanha.


Ficou curioso para assistir ao filme Anna Karenina? Veja o trailer da versão de 1997, de Bernard Rose.




E assite também ao trailer da mais nova versão. Confesso que estou bem curiosa para assistir ao filme, a direção de arte e o figurino já fazem sucesso na minha cabeça. 




E você? Conhece a obra de Tolstói? Gosta da ideia de coleções inspiradas em filmes ou seriados? Comenta aqui no blog.

14 julho, 2012

14 de julho - França, Festa e Fashion Week

Foi hoje, sábado, o 14 Juillet, a francesa Festa da Federação. Inclusive, aguardo ansiosa para ver as fotos da comemoração do dia. Voltando ao meu passado para explicar a importância da data para mim... estudei a vida inteira em colégio francês e aprendi o idioma desde pequena (hoje em dia meu francês serve para comprar pães e roupas, que vergonha) e, por causa da tradição, pouco festejávamos os dias nacionais, muito mais os franceses. Sei mais sobre a Revolução Francesa do que sobre a independência do Brasil ou a ditadura militar no país. Deixando a história de lado, a França mora no meu coração. Nas ruas de Paris me sinto em casa, de verdade. Perambulando por aí, desvendo a cidade luz aos poucos, devagar e descubro um novo lar. É assim que me sinto. Agora faz um tempo que não vou, mas pude viver lá para estudar cinema uns anos atrás. Em Paris, afirmei o amor à moda aprendido em casa com a família e também a paixão pela arte que respira viva na cidade. Enfim, uma pequena declaração à cidade amada. 
Falando em moda, sei que já terminou há uns dias a fashion week, mas venho mostrar meus preferidos. O desfile de Giambattista Valli me encantou. A Ana Clara me contou tudo e eu, imaginando, fiquei maravilhada. Gosto tanto da criação quanto da concepção de beleza com as borboletas. Para mim, é como se as roupas transbordassem da sua moldura original, o tecido, e tomassem vida nos adereços, nos rostos e corpos femininos. As imagens são reproduções do site, clique aqui.








Não lembra um pouco o filme Silêncio dos Inocentes? Ok, super popular minha comparação, admito...
E tem como não comentar sobre Jean Paul Gaultier? Li em algum lugar (não lembro, vou pesquisar de novo para colocar a fonte...) que a coleção traz referências de Metropolis, o filme futurista, da escola do expressionismo alemão, de Fritz Lang de 1927. Enfim, confere as imagens. 





Já falei sobre o filme antes, mas hoje, mais do que nunca, é dia de assistir Meia-noite em Paris, meu filme preferido de Woody Allen que conta a história de uma protagonista que, como eu, não sente pertencer ao seu tempo e anda deslocado em sua sociedade até poder viajar no tempo para a Paris dos anos 20, onde finalmente se sente em casa. Já aconteceu isso com você, sentir que deveria ter vivido em outra época ou lugar? Assiste ao trailer e, quem sabe, mais tarde ao filme também. 



E você? Tem alguma ligação especial com algum lugar do mundo? Curtiu a última fashion week e as criações? Já assistiu Meia Noite em Paris? Tem alguma história pessoal com a cidade? Comenta aqui no blog.

Anna Karenina - literatura, cinema e moda

Amo quando moda encontra arte. Dessa vez, a Banana Republic se inspira nos figurinos do filme Anna Karenina e cria uma coleção cápsula. A figurinista Jacqueline Duran e o diretor criativo da marca se uniram para fazer peças usáveis no cotidiano, uma releitura do estilo russo retratado no filme. Leia mais no Style.com


Com previsão de lançamento no Brasil em 2013, o filme, por sua vez, é inspirado na literatura, o clássico escrito por Tolstói. Infelizmente, eu mesma ainda não li o livro (que vergonha...), mas sei que retrata a história de amor e adultério vivida na sociedade russa. Preciso me informar... De qualquer maneira, a nova versão cinematográfica é dirigida por Joe Wright e tem Keira Knightley e Jude Law no elenco. Saiba mais sobre o filme no Omelete




Voltando ao assunto de moda, não é a primeira vez que a Banana Republic se deixa inspirar pelos figurinos do universo audiovisual. A marca há lançou também tempos atrás uma outra coleção cápsula inspirada no seriado Mad Men, famoso e polêmico por mostrar o mundo das agência de propaganda dos anos 60 e abordar temas controversos. Adoro. Inclusive, os figurinos da série sempre foram um dos mais admirados. Dá uma olhada na foto da campanha.

Ficou curioso para assistir ao filme Anna Karenina? Veja o trailer da versão de 1997, de Bernard Rose.


E assite também ao trailer da mais nova versão. Confesso que estou bem curiosa para assistir ao filme, a direção de arte e o figurino já fazem sucesso na minha cabeça. 


E você? Conhece a obra de Tolstói? Gosta da ideia de coleções inspiradas em filmes ou seriados? Comenta aqui no blog.

07 julho, 2012

Cinderela Moderna - Disney e Louboutin

Venho rapidinho só para comentar o que todo mundo já fala: os novos sapatos da Cinderela. Uns meses atrás, eu postei aqui o sapato criado por Marc Jacobs. Relembre aqui.
Agora, foi a vez de Christian Louboutin criar a sua versão, associado a Walt Disney para comemorar o lançamento do filme em blu-ray. Como estou no Brasil nesse momento, minha tia jornalista Ana Clara Garmendia esteve em Paris na exposição de lançamento do sapato que causa tanto agito. Olha só a fotografia exclusiva que ela fez do sapato.


crédito: Ana Clara Garmendia


Ela contou ao blog toda sua experiência. Confere.


"Ao receber o convite para ver o lançamento de Louboutin com Disney aqui em Paris, eu nem imaginei a surpresa que teria. Cheguei cedo ao Palácio onde a mostra foi montada e, da porta de entrada, a primeira coisa que avistei foi um imenso relógio, bem ao estilo Walt Disney. Adentrando o salão, inúmeras fotos de todo o processo daquele que é um filme no qual o estilista francês atua com personagens de Cinderella. No filme, Christian recebe a missão de refazer o sapato e sai em busca de inspiração em seu ateliê e também nas ruas de Paris. É em uma funcionària que trabalha na limpeza de um desses lugares que encontra o fio que o conduzirá à criação do sapato mágico! Exausto de tanto procurar achar um modelo, ele dorme em cima de papéis e quando acorda voilà!!!! Surge o modelo que a gente viu ao vivo na mostra, mas não podia divulgar naquele dia. Agora já pode"


Na foto, Ana Clara Garmendia, do Moda Paris, e Abraao Ferreira, do A.BE Fabulous. Ela comentou sobre o filme mostrado na exposição. Ainda não encontrei o link para assistir online, assim que sair, estará aqui no blog. 





A nova versão não tem nada do clássico sapatinho de cristal, ao contrário, é todo feito com rendas, bordados, cristais Swarovski e borboletas







Leia mais informações em Elle.com

E você? Gostou da nova versão da Cinderela? Conhece alguma história de Cinderela para compartilhar? Comenta aqui no blog.




04 julho, 2012

Chanel, Iluminadores e Impressionismo

Já aconteceu de você acordar e ter apenas 5 minutos para parecer linda e descansada, mas se olhar no espelho e estar com aquela cara de sono? Já aconteceu de você ter que disfarçar o cansaço em pouquíssimo tempo? Sair da cama praticamente direto para o trabalho? Nessas horas, só produtos excelentes conseguem disfarçar uma noite mal dormida. 


Pensando nisso, separei alguns mimos para iluminar o rosto e levantar o visual (e o astral!). Eu amo iluminadores, tenho alguns: o That Gal, o Girl Meets Pearl e o High Beam, todos da Benefit Cosmetics, e dois em pó da Dior (um deles inclusive já deve ter mais de anos na penteadeira). A gente sempre tem compulsão por algum produto especifico e no meu caso são esses. De todos, meu preferido é o High Beam, tanto pela praticidade da embalagem (parece um frasco de esmalte) quanto pela qualidade do produto em si. Mas não basta só iluminar, tem também que corrigir as imperfeições. Corretivos são obsessão também. Meu preferido é o kit Confessions of a Concealaholic, da Benefit. Outro maravilhoso é o Bobbi Brown, não sei se ainda existe para vender, mas tenho guardado ainda a versão dupla do corretivo que vem também com um pó finalizador para passar em cima. O corretivo em caneta da Touche Éclat de Yves Saint Laurent é um queridinho de todas, adoro pela praticidade na aplicação. Olha só uma parte da minha coleção de produtos favoritos. Da esquerda para direita, o corretivo Bobbi Brown, quarteto Chanel, iluminadores Benefit Cosmetics, iluminadores em pó Dior (viram que lindo o estojo com pedras?), corretivos YSL.




Agora, uma dica ótima para levantar o visual: o quarteto de sombras Chanel, da Byzance Collection. Olha só o nome completo da paleta: Lumieres Byzantines de Chanel Palette HighlightersFrescuras à parte, as sombras são cremosas e muito iluminadas. 




Bem, essa coleção do ano passado ainda faz a minha cabeça, ela era inspirada nos tesouros bizantinos, uma paixão de Coco Chanel, e as cores eram em tons de ouro ou vermelho, como os rubis. Relembre aqui as belíssimas imagens da coleção.





Para não ficar no passado, dá uma olhada na coleção desse ano que não vem com tanta opulência.




Eu adorei o pó Chanel Lumiere D'Artifices Beiges porque também é iluminador. E a textura dele é muito fofa. Quer conhecer a coleção inteira? No blog Musings of a Muse, tem um post ótimo sobre.




Falando em iluminadores, pensando em luz, e também comentando sobre favoritos, lembrei do meu movimento preferido na pintura: o impressionismo. Lembro dele porque os artistas impressionistas estão ligados ao estudo das cores, da luz e das sombras, sendo a sua característica mais marcante a captura da impressão visual criada pelos efeitos da luz. Existe uma série de quadros de Monet retratando a mesma paisagem ao longo dos dias para captar a mudança nas cores ocasionada pelo efeito da luz natural. O movimento surgiu no final do século XIX e foi batizado com o nome de maneira pejorativa. Ao observar a obra Impressão, sol nascente, de Claude Monet, o crítico Louis Leroy disse que qualquer papel de parede era mais bem acabado do que aquela pintura que mais parecia uma impressão de algo. Confere o quadro que deu início ao movimento. 




As minhas referências são feitas todas com base em livros do meu acervo, mesmo assim, para quem procura saber mais sobre o assunto online, eu gosto bastante do site do Itaú Cultural, aqui o link sobre impressionismo.


E você? Também é fanática pelos iluminadores? Conhece o movimento impressionista? Curtiu a nova coleção de maquiagem Chanel? Quais os seus produtos de maquiagem preferidos? Comenta aqui no blog.